imagem header

150 anos de evolução no campo

07/05/2018

As máquinas a vapor foram precursoras dos tratores no mundo, iniciando as atividades com fins de transporte de mercadorias em 1868. Somente em meados de 1900, os motores movidos a gasolina tomaram frente e revolucionaram o mercado de máquinas agrícolas. No Brasil, a fabricação de tratores iniciou na década de 1960, por grandes empresas, dentre elas, a Massey Ferguson.

Essa história está registrada e contada no Museu de Tratores do Parque Histórico de Carambeí, localizado em munícipio homônimo no interior do Paraná. Fundado em 1º de setembro de 2001, o espaço abriga 19 máquinas de diversos modelos que recordam a importância dos equipamentos para a evolução agrícola. “A história do município está atrelada à agricultura e, com o museu, podemos difundir essa tradição”, afirma Dick Carlos de Geus, presidente da Associação Parque Histórico de Carambeí.

A máquina mais antiga da instituição é um Pacemaker Massey Harris da década de 1930. O “Massey” carrega a herança da Massey Ferguson, que surgiu da fusão entre as empresas Massey Harris, dos Estados Unidos e Canadá, e Ferguson, da Inglaterra.

“A Massey Ferguson foi uma das primeiras empresas que acreditou na viabilidade do Parque Histórico e ajudou, possibilitando estruturar o Museu do Trator e difundir a história da agricultura em Carambeí e na região”, afirma. Segundo Leandro Marcondes, coordenador de mediação da instituição, os visitantes saem encantados do Museu, principalmente quando se deparam com máquinas com roda de ferro, que datam de muitos anos. “O Pacemaker Massey Harris é, sem dúvida, o preferido dos visitantes”, declara.

História de família

Um dos primeiros tratores fabricados no Brasil foi o MF 50 – o cinquentinha. Na época, o modelo pesava 1,5 t e era equipado com motor Perkins, de 37 cv. Alguns produtores possuem a relíquia, que deixou os campos para fazer história. Como é o caso de Edvaldo Costa Mello, citricultor de Paranapuã, interior de São Paulo, que participou a edição 118 da revista Campo Aberto. Antes pilotado por seu pai, o MF 50 é guardado com carinho pela família que valoriza o esforço dos agricultores e a tradição ao lado da marca

Mais Notícias